quinta-feira, 31 de outubro de 2013

UM CAMINHO: 5 DICAS SOBRE COMO LIDAR COM O ALCOOLISMO DO SEU CÔNJUGUE




Lidar com o alcoolismo do seu cônjuge pode ser uma corda bamba delicada de andar. Se o seu comportamento não é abusivo ou negligente para com a sua família, não deve ser motivo suficiente para acabar em um ultimato do tipo "Pare de beber ou vá embora." Mas o fato é que o vício do seu cônjuge pode levá-los em direção à destruição, causando comportamento imprudente e tumulto emocional no lar.

Primeiro, é importante compreender o que é o alcoolismo. O alcoolismo é mais do que relaxar com um copo de vinho no jantar ou com uma bebida antes de dormir. O alcoolismo é uma dependência de álcool ilustrada pelo consumo excessivo ou contínuo. Isso pode ser uma bebedeira uma vez por mês ou algumas bebidas a cada noite - sem nunca perder o ritmo. Se o seu cônjuge usa álcool cronicamente para regular o humor, escapar de suas emoções ou aliviar suas ansiedades, a família tem um problema.

1. Apoie a pessoa
Apoie a pessoa e não o vício. Proporcione ao seu cônjuge amor incondicional e aceitação. Faça-o se sentir bem-vindo em casa, mas deixe-o ciente de que o comportamento insalubre e desequilibrado não é. E o vício não é bem-vindo também, na família ou em casa.

2. Tenha responsabilidade
Liberte-se da responsabilidade de salvar o seu cônjuge da doença você mesmo. Você pode levar um cavalo ate a água, mas não pode obrigá-lo a beber. Não importa o quanto você o ama ou ora por seu cônjuge, você não pode curar o vício por ele. Ele tem que se esforçar e querer ser saudável.

Além disso, liberte-se da responsabilidade de ser a causa do vício. Não importa o que você pôde ou não ter feito, seu cônjuge escolheu intoxicar-se ao lidar com seus problemas em vez de processar suas emoções de uma forma saudável. Resolva os seus possíveis problemas psicológicos de forma adequada. Você não é responsável por essa decisão.

3. Não fomente o vício
Não dê moleza para o vício. Não crie momentos propícios para uma recaída. Não compre álcool para ele, não o leve a um bar nem o busque no bar. Esse é provavelmente o padrão mais difícil de manter. Se ele dirigir bêbado e ferir ou matar a si mesmo ou a outros, porque você se recusou a buscá-lo em segurança, seria fácil culpar a si mesmo por tal sofrimento. Essa culpa não se justifica e não é necessária. Você deve manter o seu cônjuge responsável por suas próprias ações. Se optar por dirigir bêbado, ele deve ser responsabilizado pelas consequências dessa ação. E, literalmente, dar-lhe uma carona faz com que ele pense que pode ser irresponsável, que não tem que controlar o seu próprio comportamento ou conhecer seus limites. Permitir seu mal comportamento não o incentiva a estabelecer limites ou a fazer conexões entre seus atos. Ou seja, beber e suas respectivas consequências, tal como estar bêbado demais para dirigir .

4. Procure ajuda profissional
O alcoolismo é uma doença crônica, provavelmente com componentes genéticos, por isso, procurar ajuda profissional é sempre aconselhável. Contate não apenas um apoio psicológico para o viciado, mas um terapeuta familiar que possa ajudar os seus filhos a entender a doença e as mudanças psicológicas e comportamentais que os pais estão enfrentando por causa do vício. O aconselhamento também irá ajudar seus filhos a ficarem longe de substâncias e comportamentos viciantes e processarem as suas emoções de forma eficaz para que o ciclo do vício não continue.

5. Mantenha-se saudável
No caminhar do vício de seu cônjuge, seu objetivo número um é manter a si mesma e a sua família saudáveis. Participe de reuniões de AA (Alcoólicos Anônimos) e obtenha o apoio de outros membros da família que estão lidando com vícios. A saúde da sua família vem em primeiro lugar - e não o vício. Unida à sua família, você será capaz de passar por esse desafio. Você se sentirá melhor e mais perto da cura.

Um vício é geralmente caracterizado pela continuação de um comportamento ou processo, apesar das consequências negativas. Mas um alcoólatra pode certamente pensar que não há consequências negativas para ele. Muitas vezes, um cônjuge isola o alcoolismo das consequências - escondendo-se da motivação que precisa para parar de beber. Uma amiga minha levava o filho dela em idade pré-escolar todas as noites consigo para buscar seu marido no bar a qualquer hora que ele precisasse. Ela não podia suportar a ideia dele se machucar ou machucar qualquer outra pessoa, se ela pudesse impedir. Agora, com um bebê e com uma criança na escola primária, ela não pode mais sair de madrugada para buscá-lo no bar. Assim, ela espera ansiosamente que ele retorne em segurança várias noites por semana. Felizmente, ele não se machucou ou feriu qualquer outra pessoa, mas agora ele sabe que tem que tomar mais cuidado e ter mais responsabilidade, quando enche a cara com os colegas. Ela tem bebês em casa, e ela não estará lá para protegê-lo.

O alcoolismo é um assunto sério. Trate o viciado com muito amor e compaixão infinita. O principal é manter sua família intacta e saudável. Mostre ao seu cônjuge alcoólatra e aos seus filhos que você fará qualquer coisa para manter o bom funcionamento da familiar.


UM ALERTA:

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

HOMEM É MAIS FELIZ E SAUDÁVEL SE VÊ OS AMIGOS DURANTE A SEMANA. VOCÊ CONCORDA COM ISSO?

De acordo com professor da Universidade de Oxford, na Inglaterra, homens que mantêm grupos sociais são mais felizes, se recuperam de doenças mais rápido e tendem a ser mais generosos.




Thinkstock/Getty Images
 
Jogar futebol e ir ao bar com os amigos são algumas das atividades sugeridas por professor de Oxford

Conversar com os amigos todos os dias é algo valioso, mas para aproveitar os reais benefícios da amizade, o homem deve encontrá-los pelo menos duas vezes por semana e "fazer alguma coisa", de acordo com estudo conduzido por Robin Dunbar, professor de psicologia da Universidade de Oxford, na Inglaterra.
O trabalho de Dunbar aponta que homens que mantêm grupos sociais são mais saudáveis, se recuperam de doenças mais rápido e tendem a ser mais generosos. Jogar futebol, rúgbi (a modalidade é muito popular na Inglaterra) ou conversa fora em um bar acompanhado de um copo de cerveja são algumas das atividades sugeridas.

Apesar dos benefícios que a amizade traz, o estudo empírico - baseado em experiência e observações, sem métodos científicos - diz que só dois em cada cinco homens conseguem encontrar os amigos pelo menos uma vez por semana e que um terceiro indivíduo relata ter dificuldades em fazer isso.

Segundo o professor de Oxford, além das risadas garantirem a produção de endorfina, o que uma sensação de bem-estar, ficou comprovado que elas, as risadas, tendem a ser menos frequentes se você sai com um grupo com mais de cinco pessoas, ou seja, saia em poucos amigos.

"Laços podem ser formados por meio de uma série de atividades, como esportes coletivos ou simplesmente beber com seus amigos em uma noite de sexta-feira. No entanto, a chave para manter as amizades é sair duas vezes por semana e fazer alguma coisa com quatro dos seus amigos mais próximos", diz Dunbar ao Daily Mail.
fonte: http://deles.ig.com.br/mundo-masculino/2013-10-24/homem-e-mais-feliz-e-saudavel-se-ve-os-amigos-durante-a-semana-aponta-estudo.html

EU TE PERGUNTO:

  1-Você concorda?

  2-Por que um homem prefere sair e se divertir com seus amigos ao ficarem com sua companheiras?

 Abaixo uma piadinha para "ilustrar"a verdaeira situação de uma homem(MUITO BOAAAAAAAAAAAA).



QUEM MANDOU CASAR?

Duas semanas de casamento, o marido apesar de feliz, já estava com uma vontade reprimida de sair com a galera pra fazer a festa. Assim, ele disse a sua queridinha esposa:

- Amorzinho, vou dar uma saidinha, mas não demoro...

- Aonde você vai, meu docinho...?

- Ao barzinho, tomar uma geladinha.

A mulher bota a mão na cintura e lhe responde:

- Quer cervejinha, meu amor ???

Nesse momento abre a porta da geladeira e lhe mostra 25 marcas diferentes de cervejas de 12 paises, alemãs, holandesas, japonesas, americanas, mexicanas, etc. O marido sem saber o que fazer, lhe responde:

- Meu docinho de coco... Mas no bar... você sabe... O copo gelado...

O marido nem terminou de falar, quando a esposa interrompe a sua conversa e lhe fala:

- Quer copo gelado, amor?

Nesse momento ela pega no freezer um copo bem gelado, branco, branco, que até tremia de frio. O marido responde:

- Mas, minha princesa, no bar tem aqueles salgadinhos gostosos... Já estou voltando, tá?

- Quer salgadinho, meu amor???

A mulher abre o forno e tira 15 pratos de salgadinhos diferentes, quibe, coxinha, pastel, coração de galinha, queijo derretido, torresmo...

- Mas, minha Pixunguinha... lá no bar... você sabe.... As piadas, os palavrões, tudo aquilo...

- Quer palavrões, meu amor??? ..ENTÃO VAI TOMAR NO CU, PORQUE DAQUI VOCÊ NÃO SAI NEM FUDENDO, SEU FILHO DA PUTA!!!!!!!

fonte: Quem mandou casar

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

MEIO MILHÃO DE VISITAS - HALF A MILLION VISITORS



Neste momento todo especial, quando o blog atinge a marca de 500 mil visitas, gostaria de agradecer a todos que estiveram por aqui, mas em especial a Deus, ao meu esposo, amigos(as), aos 179 seguidores, as 391 curtidas em nossa página do facebook e aos 365 membros do grupo amor sem fronteiras do face.

Afinal de contas, não é toda hora que atingimos um número assim tão expressivo!









Vale frisar que sem o interesse dos leitores, sejam eles assíduos ou não, o blog não existiria. Obrigada pelos comentários,  pelas indicações para amigos, enfim, por toda e qualquer participação.



São visitas de pessoas de 101 países do mundo, a maioria do Brasil, seguido por Portugal, Estados Unidos, Japão, Argentina, Espanha, Angola, França, Moçambique, Itália etc.




Estamos recebendo uma média de mais de 7.000 visitas por dia, o recorde, foi de 10.000 visitas em 12 de junho 2013.

Postagens mais visualizadas



 "Coisas para Casais"foi criado com a idéia de mostrar um ponto de vista diferente aos "CASAIS", que o amor vale a pena ser vivido.



Ainda tem muita coisa para melhorar, preciso revisar algumas postagens, colocar mais fotos e vídeos, atualizar a página, procurar colaboradores etc. 

Nossas páginas

Blog:Coisas de Casais 

Facebook:  Coisas de Casais 

Grupo facebook: Amor sem Fronteiras



Um abração a todos!

terça-feira, 22 de outubro de 2013

GPS DO PRAZER MASCULINO

  Quais são as áreas mais sensíveis do corpo deles e como explorá-las.

 Há quem diga que para eles só o pênis importa. Bobagem! Os homens também gostam de preliminares em outras áreas do corpo. Desde que bem estimuladas, as zonas erógenas promovem mais prazer durante a transa. “Tudo começa pelas carícias. Os sentidos são as portas de comunicação com o mundo externo”, diz o urologista, sexólogo e terapeuta sexual Celzo Marzano. Para Daniela Cardoso, personal sexy trainer da Marcot Boutique, as carícias aumentam a sensibilidade do corpo. E de acordo com Débora Pádua, fisioterapeuta uroginecológica da Clínica José Bento de Souza, criar boas memórias sensoriais é uma ótima estratégia de sedução. Confira abaixo quais são os pontos certeiros para dar mais prazer a ele. 

 

 









fonte:http://delas.ig.com.br/amoresexo/gps-do-prazer-masculino/n1597065607887.html

 Meu caro amigo se você não permite que sua parceira te dê prazer, não sabe o que está perdendo!!!

domingo, 20 de outubro de 2013

TODO HOMEM DEVERIA LER : Mulheres com dificuldades de atingir o orgasmo. Os homens têm culpa nisso?

Para ginecologistas, sociedade não estimula a mulher a conhecer sua sexualidade como acontece com o homem. "A menina é policiada, o menino é reconhecido como macho", diz Amaury Mendes. Eles também falam das reações do corpo feminino ao orgasmo, de forma que até seria possível saber quando ela finge.

 

Especialistas estão acostumados com as queixas da mulher que não têm orgasmos. De quem é a culpa?
A reclamação é comum aos ouvidos de Carolina Ambrogini: meses ou anos em um relacionamento sem nunca ter atingido o orgasmo durante a relação sexual. “Tem pacientes mais velhas que me procuram, mas acho que é coisa das mulheres mais novas, por volta dos 25, 30 anos. Já tiveram experiências e à medida que não conseguem, pensam se têm algum problema. Já as mais velhas se resolveram, amadureceram e passaram a ter [orgamos] ou desistiram e pronto”, diz a ginecologista e coordenadora do Projeto Afrodite, do Departamento de Ginecologia da Unifesp.
LEIA NO DELAS: Os mitos do orgasmo feminino
Para Amaury Mendes, professor e médico do ambulatório de sexologia da UFRJ, a mulher não tem os mesmos incentivos que o homem durante a juventude para explorar sua sexualidade. “Por mais evoluída que seja uma família, existe desde cedo um desestímulo no caso das garotas. A menina que tiver uma atitude muito livre sexualmente vai ser policiada, e o menino sabe que se ele for assim vai ser reconhecido como macho. Isto tem uma influência no comportamento desta menina, não digo que seja exclusivamente por isso, mas causa uma confusão na cabeça da mulher, um desconhecimento”, afirma o especialista.
“É uma falta de conhecimento, de intimidade, com o próprio corpo. Faz com que ela tenha essa dificuldade de ter sensações prazerosas. Para que aconteça a excitação é preciso sair um pouco do mundo concreto, se deixar levar por essas sensações, fantasias. A culpa, se é que podemos chamar assim, é mais da mulher, acredito eu”, diz Carolina.

A ginecologista afirma ainda que a inibição, citada por Amaury, faz com que muitas mulheres não consigam se masturbar.
Amaury fala em questões “biopsicossociais”: “Pode ter um problema metabólico, disfunção hormonal, algo que atrapalha a percepção e sensibilidade; pode ser psicológico, ela não se sente bem com o corpo, se sente feia; e pode ser social, coisa da criação. Quando falamos de entrega, desejo e orgasmo, a mulher é muito mais complexa do que o homem. Se ela tiver um companheiro interessante e interessado, as coisas caminham”.
O QUE O HOMEM PODE FAZER? PERGUNTAR
Se você, homem, se apressou em colocar a culpa logo na “sociedade” e tirar o corpo fora, é aconselhável não cruzar os braços e esperar a companheira consultar uma especialista. “O que ele pode fazer é perguntar. Às vezes a mulher tem dificuldade de falar, de perguntar se está bom, se está gostoso. Outra coisa é investir nas preliminares. A parcela de culpa do homem nisso é que ele quer ir logo para a penetração. Ele precisa de mais investimento no sexo oral, em outras coisas que facilitam o orgasmo feminino”, diz Carolina.
A coordenadora do Projeto Afrodite revela que algumas pacientes que a procuram dizer que conseguem atingir o orgasmo sozinhas, mas não com os parceiros por conta de uma “dificuldade de entrega, de confiança”: “O orgasmo é a perda de controle, mulheres controladoras se deixam levar por essa coisa de perda”. “Tem que ter esse descontrole. É um desequilíbrio de sentimentos. Os franceses chamam de ‘la douce mort’ (a doce morte, em tradução literal)”, diz Mendes.

Amaury acredita que a perda de controle neste momento, “deixar de ter o comportamento padrão, gritar, ferir os costumes morais de alguns caras de gerações anteriores” pode ser visto como algo “perigoso” pelas mulheres. “O comportamento padrão é embasado em protocolos familiares de que não pode ter sexo oral, sexo anal. Tem casais que até hoje o sexo é protocolar, quase que reproduzido”, completa.


Thinkstock/Getty Images
Homem precisa ter menos pressa na hora do sexo e não partir de cara para a penetração, diz ginecologista

FINGIR OU NÃO FINGIR? COMO IDENTIFICAR
“A gente se depara com esses dilemas. A mulher diz que sempre fingiu e agora não sabe como vai falar para ele”, conta Carolina. Questionada se há maneiras do homem identificar isso para abrir um diálogo entre o casal, ela ri, mas dá algumas orientações: “Se ela está pouco lubrificada, pode significar que não está muito excitada, e ele pode ter uma ideia por aí. Depois do orgasmo dá uma sensação de relaxamento, pode ser que ela continue ‘pilhada’, insatisfeita porque não conseguiu. Tem homem que consegue saber, mas é difícil. Uma pessoa pode fingir bem, como a Meg Ryan”.
Ao mencionar a atriz norte-americana, Carolina faz referência a uma cena clássica do cinema. Em “Harry & Sally – Feitos um Para o Outro”, o personagem de Billy Crystal diz que nenhum mulher jamais fingiu um orgasmo com ele. Meg, sentada à sua frente, questiona como ele sabe disso. “Porque eu sei”, ele rebate. Para provar seu ponto, Meg passa a simular   que está tendo um orgasmo, no meio de uma cafeteria.
video

 Eu faço uma pergunta aos homens: É isso que vocês querem para vocês?
Parar para pensar no meio de uma relação sexual se a companheira está fingindo não é a tarefa mais simples, mas caso interesse, Amaury passa outros detalhes das reações do corpo feminino ao orgasmo. “A vagina sua, tem uma secreção bem tensa que até escorre pela perna, toda a musculatura do corpo se contrai, aparecem pequenas manchinhas vermelhas no tórax e no rosto, tem também uma película de suor frio nessas regiões, o coração dispara, a respiração fica ofegante, e o momento de recuperação depois disso. E se ela for convenientemente estimulada, não vai ter o período de latência que o homem tem.”
Mas, ao invés do casal brincar de caras e bocas na hora do sexo, Carolina Ambrogini sugere algo mais simples: a conversa. “Todo mundo quer mostrar segurança, mas ninguém nasce sabendo fazer sexo. As pessoas aprendem com a experiência. As mulheres querem passar a ideia de que o cara vai leva-las para rua, e os caras querem acreditar nisso. A gente insiste bastante no estímulo ao dialogo.”
 fonte:http://deles.ig.com.br/sexo/2013-10-11/mulheres-com-dificuldades-de-atingir-o-orgasmo-os-homens-tem-culpa-nisso.html

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

A QUÍMICA DO AMOR






A Química do Amor




Ah, o amor! Esse sentimento que transforma vidas, que traz uma explosão de sensações como euforia, desejos, confiança, contentamento, prazer, angústia, tristeza e tantas outras sensações que nos fazem por vezes até mesmo agir como tolos. Quando estamos apaixonados acontecem inúmeras explosões químicas dentro de nosso corpo. O beijo, o cheiro, o ciúme, o carinho, a primeira relação sexual; para todos esses momentos a ciência tem uma explicação e revelações espantosas.

O “amor” é um complexo fenômeno neurobiológico, baseado em atividades cerebrais, que incluem principalmente certas moléculas, denominadas de hormônios. Esse nome é de origem grega, significando “incitar”, exatamente porque os hormônios têm a função de levar mensagens químicas, coordenando as atividades de diferentes células em organismos multicelulares.

A química do amor ocorre em três fases principais:


1ª fase: Nessa fase as sensações e o desejo sexual são iniciados no corpo humano. Eles são despertados pela circulação dos hormônios sexuais, iniciada na adolescência: a testosterona nos homens e o estrogênio nas mulheres.

  • Fórmulas estruturais da testosterona e do estrogênio
Mesmo antes de encontrarmos o ser amado, quando ainda estamos procurando um parceiro, sentimos uma necessidade de formarmos pares, porque isso assegura a geração de descendentes e oferece um ambiente seguro que permita ao ser gerado poder amadurecer e tornar-se capaz de sobreviver sozinho.

  • 2ª fase:

Quando então nos apaixonamos, os compostos químicos que atuam em nosso cérebro nos fazem só pensar na pessoa amada. Veja algumas reações que ocorrem em nosso corpo:

O cheiro da pessoa amada é um bálsamo estimulante, quase uma droga que mexe com o cérebro e com o corpo. Isso ocorre porque as moléculas que emanam da pessoa vão pelo nariz e quando entram em contato com os hormônios olfativos, a informação é transmitida para o cérebro. Nesse momento sensações e memórias se fundem, o hipocampo registra a imagem do amado e determinado cheiro passará a sempre estar ligado à sua imagem.
 Quando amamos, o cheiro da pessoa nos dá prazer

Além disso, as moléculas do cheiro também revelam várias coisas a nosso respeito, como, por exemplo, como está a nossa saúde, hábitos, alimentação e nossa origem. Desse modo, o cérebro pode detectar a compatibilidade genética, ou seja, o nariz é capaz de escolher o melhor parceiro para a reprodução, que é aquele com genes imunológicos diferentes dos nossos, para que a próxima geração seja mais resistente a doenças.

Outro aspecto bioquímico relacionado ao cheiro é que a pessoa nesse estado excreta pelo cheiro substâncias químicas que permitem a comunicação e a atração com outro ser da mesma espécie. A essas substâncias é dado o nome de feromônios.

Os feromônios sexuais são comuns em animais e, principalmente em insetos; sendo utilizados para atrair o parceiro para a cópula e assim preservar a espécie através da procriação. Estudos controversos mostram que o ser humano também emite um tipo de feromônio sexual. Mas, segundo um levantamento feito pela revista Science de 2005, essa é uma das 125 questões ainda não respondidas pelos cientistas.

Quando vemos a pessoa amada as nossas pupilas se dilatam, o rosto fica vermelho, os batimentos do coração aceleram, nos arrepiamos, as mãos suam e os lábios ficam mais rosados. Isso ocorre porque o sangue corre pelos minúsculos vasos debaixo da pele, a temperatura de nosso corpo sobe e se produz mais noradrenalina, que é o hormônio que acelera o bater do coração.

No cérebro há uma explosão de reações causadas pelos neurotransmissores. Um deles é a dopamina, o neurotransmissor do prazer. Ao olharmos a pessoa, mesmo que seja só uma foto, temos uma sensação agradável, parecida com a de comer um doce, uma comida predileta ou mesmo uma droga. A serotonina é o hormônio que nos torna obcecados. Essas substâncias produzidas em nosso corpo são muito parecidas com drogas do tipo anfetaminas.
 Fórmulas estruturais da dopamina e da serotonina
Visto que liberamos mais hormônios e neurotransmissores, o nosso comportamento é alterado, há uma desorganização em nosso cérebro, que o faz ficar confuso, por isso ficamos com aquele ar de “patetas”, estabanados, dizemos coisas sem sentido, interpretamos mal o que a pessoa nos diz e damos respostas desarrazoadas.

O carinho dado pelo toque é algo que também nos dá muito prazer, pois debaixo da pele, 1,5 milhão de receptores registram as sensações que são transmitidas para milhares de terminações nervosas.  O contato desencadeia uma corrente elétrica que viaja através da medula espinhal e chega ao cérebro, liberando mais endorfina. A endorfina atua no sistema límbico, que é a área do cérebro responsável pelo prazer.

 A endorfina é liberada pelo toque, dando sensação e prazer
Mas, infelizmente, esses sentimentos intensos não duram para sempre. Aí é que entra a última fase do amor:

  • 3ª fase:

Essa é a fase de ligação, que é feita por dois hormônios que são liberados durante a relação sexual: a oxitocina (hormônio do carinho) e a vasopressina.

A oxitocina provoca contrações no músculo uterino e produção de leite; aparentemente está envolvida no relacionamento entre a mãe e o bebê.

A oxitocina é liberada na relação sexual e gera ligação entre o casal 
Pode parecer ao casal que o amor se esfriou porque o organismo fica mais resistente e acostumado com a produção dos hormônios citados anteriormente. Mas não se preocupe, isso não significa que o amor acaba por aqui. Mas sim que um tipo diferente e mais duradouro de amor é estabelecido, não passageiro como a “paixão”
Realmente, quando duas pessoas estão apaixonadas, existe mesmo química entre elas.

terça-feira, 15 de outubro de 2013

8 COISAS QUE TODA MULHER DEVE SABER SOBRE A MENSTRUAÇÃO

A falta de conhecimento sobre o período menstrual pode gerar dúvidas e problemas. Saiba o que é normal e o que de fato exige atenção

A menstruação faz parte da vida da maioria das mulheres por muito tempo. Levando em consideração que a menopausa começa por volta dos 50 anos e a puberdade está começando por volta dos 12, elas geralmente lidam com os seus períodos por cerca de quatro décadas. Mas entre poucas aulas de educação sexual, consultas ao médico e ao doutor Google, muitas têm lacunas consideráveis de conhecimento. Com a ajuda da ginecologista Lois McGuire, o Huffington Post listou as oito coisas mais importantes que toda mulher deve saber.

1- Como você lida com a higiene pessoal é importante



A menstruação é um processo biológico perfeitamente normal e as mulheres não devem passar do ponto na higiene pessoal, afirma McGuire: - A maioria das pacientes é muito agressiva com a limpeza. É bom usar um sabonete que tem um pH que é semelhante ao seu próprio corpo, sem duchas, sem talcos, sem sprays de perfume e sem os lenços que são tão populares agora, pois podem causar irritação -. McGuire alerta que muitas mulheres frequentemente pensam que estão com infecções bacterianas, mas na verdade estão apenas com excesso de zelo e utilizando sabonetes agressivos.

2-  Mesmo se você for regular, você não é tão regular assim

Primeira coisa: não há um ciclo típico - ciclos podem variar de 21 a 35 dias. Segundo Mary Rosser, professora e médica assistente em obstetrícia e ginecologia no Centro Médico Montefiore, em Nova York, os ciclos de adolescentes podem durar entre 21 e 45 dias. - A maioria das mulheres não fica menstruada exatamente no mesmo dia do mês, isso é normal -. Se a maioria dos meses tem 30 ou 31 dias e se o seu ciclo é 100% preciso, a referência não começa exatamente no mesmo dia ou data de cada mês. Além disso, não é necessariamente incomum ter um ou dois períodos anormais por ano. Mas se essa irregularidade se tornar persistente ou se você tiver alguma dúvida, procure um médico.

3- O alívio da dor requer planejamento



Para as mulheres que têm períodos dolorosos, obter alívio dos sintomas físicos comuns requer muitas vezes a utilização de anestésicos antes mesmo de qualquer sangramento. - Se você toma o medicamento quando os sintomas já são ruins, você está atrasada - afirma McGuire. - Se os seus períodos são regulares e você sabe que o sangue vai descer numa quarta-feira, por exemplo, você pode começar a tomar o remédio na terça-feira -. Pesquisas também sugerem que certas mudanças de estilo de vida - como fazer muito exercício e dormir, comer alimentos saudáveis e relaxar - podem ajudar a aliviar as dores de algumas mulheres.
  
4- A idade que sua mãe parou de menstruar importa para você

- Em muitos casos, as mães não falam quando passaram para a menopausa - disse Shannon Laughlin-Tommaso, professora assistente de ginecologia e obstetrícia na Clínica Mayo, nos Estados Unidos. - Mas essa informação tem implicações para quando as filhas poderão parar de menstruar -. Essa é uma informação extremamente útil, porque há variações significativas. A média de idade em que uma mulher tem seu último período é de 51 anos, mas entre os 40 e os 56 ainda é considerado normal.

5- O seu período não deve atrapalhar a sua vida

- Na maioria dos casos, o período não deve impedir as suas atividades normais - disse Mary Rosser, professora e médica assistente em obstetrícia e ginecologia no Centro Médico Montefiore, em Nova York. - Estudos têm demonstrado que 90% das mulheres sofrem de alguns sintomas, mas, em sua maioria, são leves. E 10 a 20% possuem sintomas que interferem com as atividades normais -. Esses sintomas podem surgir quando você está menstruando ou como parte da TPM, que ocorre por causa de alterações hormonais de duas a uma semana antes do período. Consulte o seu médico se você tem dores que a impedem de fazer suas atividades diárias normais, ou sintomas da TPM que interferem no seu cotidiano.

6- Você pode engravidar durante a menstruação

É altamente improvável, mas é possível que você engravide durante o período. Algumas mulheres têm longos períodos que coincidem com o início da ovulação - embora elas ainda estejam menstruadas. Em entrevista ao site "Parents.com", Michele Hakakha, autora de "Expecting 411: Clear Answers and Smart Advice for Your Pregnancy" (Esperando 411: respostas claras e conselhos inteligentes para a sua gravidez), afirmou: - Uma mulher com um ciclo menstrual mais curto (24 dias, por exemplo), pode ter sete dias de sangramento, ter relações sexuais em seu último dia de sangramento e ovular três dias depois. Se o esperma sobreviver de três a cinco dias, ela definitivamente poderia engravidar.

7- Você tem seu próprio padrão menstrual - e ele é mais complexo do que você pensa

Quando se trata do ciclo menstrual completo, cada mulher tem um padrão ligeiramente diferente. No entanto, a maioria das mulheres sangra, em seguida fica seca por alguns dias e depois experimenta uma descarga de muco (pré-ovulação), que se torna cada vez mais turvo e espesso (um sinal de que a ovulação provavelmente terminou). - O que é diferente de uma mulher para outra é a quantidade de muco e sangramento - disse McGuire. - Da mesma forma algumas pessoas têm a pele oleosa, e outros têm a pele seca -. Descobrir o seu próprio padrão é uma boa prática, pois assim você pode ter noção do que está acontecendo em seu corpo e ficar atenta para quaisquer alterações.
  8- O fluxo muito intenso realmente existe
Apesar de o fluxo intenso ser relativamente comum (a maioria das mulheres tende a sangrar mais nos primeiros dias), se você precisar mudar o absorvente mais do que a cada duas ou três horas, ou se o seu período durar mais de sete dias, é provavelmente hora de conversar com um médico para saber quais as suas opções. O controle da natalidade através de pílulas hormonais pode ajudar a diminuir a quantidade de fluxo, assim como certos analgésicos. Há também uma pequena chance de que o fluxo intenso seja um sinal de menorragia, um termo usado para definir períodos que são muito carregados e prolongados. Basicamente, se você acha que seu fluxo está fora do normal, pergunte ao médico!

quinta-feira, 10 de outubro de 2013

CASAMENTO X PORNOGRAFIA


O  vicio da pornografia é um mal que tem entre suas vítimas homens,
mulheres, jovens e até crianças. É uma perversão que tem destruído
famílias e levado muitas pessoas à compulsão sexual.


A pornografia conciste em retirar os atos sexuais, reais ou simulados, da intimidade dos parceiros para exibi-los a terceiros de maneira deliberada. Atenta contra a dignidade daqueles que a praticam (atores, comerciantes, público), porque cada um se torna para o outro objeto de um prazer rudimentar e de um proveito ilícito” (Catecismo da Igreja Católica – 2354)
Confira a matéria completa no vídeo abaixo:
- See more at: http://destrave.cancaonova.com/libertando-se-do-vicio-da-pornografia/#sthash.mIkqnhbK.dpuO pior de tudo é que esse mal afeta a maioria dos casamentos, onde o(a) parceiro(a) não está nen ai com o sentimento do outro. Pense e reflita e se poê no lugar da pessoa e inverta os papeis, com certeza não entenderia.

O casamento deve ser motivo de grande alegria e felicidade, mas devido à correria do dia a dia ou até mesmo as cobranças do mundo, às vezes, perdemos o foco e acabamos magoando a pessoa amada.

Com certeza, no início do namoro até chegar ao casamento, o único desejo que o casal tem em mente é fazer o outro feliz. Porém, não somos perfeitos e precisamos constantemente trabalhar para que a relação possa ser a mais harmoniosa possível. O que fazer quando o que prejudica e desgasta o casamento é o vício em pornografia? Será que esse vício pode destruir o casamento?

Casamento X Pornografia
A base do casamento é a fidelidade, o companheirismo, o respeito e, principalmente, o amor.
  • Fidelidade = uma completa devoção e cumplicidade com o cônjuge em pensamento e ato. Uma verdadeira felicidade não dá direito de pensar ou cogitar outra pessoa a não ser sua esposa para estar ligado a você.
  • Companheirismo = fazer do seu cônjuge um parceiro, um amigo. Se tem algo a dizer ou a confessar será para o cônjuge.
  • Respeito = compreender e ajudar o outro como gostaria de ser ajudada, porém isso envolve aceitar o outro como ele é, com seus defeitos e qualidades.
  • Amor = um sentimento tão nobre, que tem como objetivo fazer o outro feliz, tanto emocionalmente como fisicamente.
Não tem como cumprir esses três requisitos importantes se utilizar a pornografia como uma forma de satisfazer seus desejos e pensamentos, isso acaba se tornando uma traição com a pessoa amada.

A pornografia pode destruir o casamento, porque ela pode se tornar um vício além de mudar a visão que você tem da pessoa amada. Não tem como ter um casamento sólido ao aderir ao vício da pornografia, porque você está vendo algo degradante envolvendo outras pessoas. Lembre-se, a pornografia torna a pessoa que vê um objeto, causando até mesmo o descontrole de suas emoções e até mesmo a indução à traição física (o fato de ver pornografia não o isenta de ser uma traição).

Infelizmente, por mais que achemos que temos o controle de nossas emoções, qualquer tipo de vício faz com que percamos o discernimento do que é certo e errado. Tenho certeza de que quando nos unimos em matrimônio com uma pessoa é porque ela nos completa de tal forma que não há espaço para outra em nossa vida, a não ser os filhos, é claro. O vício da pornografia nos faz perder o foco do que é mais importante, induzindo-nos até mesmo a mentir e fazer de algo tão sagrado, como a intimidade física, algo degradante, e até mesmo tornar a pessoa amada um objeto de satisfação física que não envolve um puro amor e devoção.

Fuja desse vício sem medo
  Se por acaso você está sendo induzido por alguém, ou até por suas fraquezas, fuja desse vício, coloque na balança o seu casamento e a pornografia. Quem é que vai sair perdendo?

Tenha sempre em mente princípios e valores que serão um farol para guiar a sua vida, sempre se coloque no lugar do outro. Tenho certeza, a partir do momento que praticarmos isso em nossa vida, criaremos um muro de proteção para nosso casamento e nosso lar.



“A pornografia conciste em retirar os atos sexuais, reais ou simulados, da intimidade dos parceiros para exibi-los a terceiros de maneira deliberada. Atenta contra a dignidade daqueles que a praticam (atores, comerciantes, público), porque cada um se torna para o outro objeto de um prazer rudimentar e de um proveito ilícito. Não percebe que está causando um mal imenso.



O que há na pornografia é uma forma de olhar a pessoa como objeto de consumo ou induzir apessoa cometer o seu próprio erro. Os rapazes, por exemplo, andam no mundo selecionando mulheres como num tabuleiro de frutas  como puro objeto de consumo; eles não olham aquela pessoa, que está numa cena pornográfica, como alguém que tem alma, no caso das mulheres procurando pessoas se vendendo na net como pessoas fáceis para satisfazem seus egos.  Outro caso e quando você troca imagens, fotos e videos com pessoas desse tipo, enviando a outras pessoas agindo da mesmo forma errada que ele(a).

Números da pornografia no mundo

Segundo pesquisas, o número de pessoas que buscam conteúdos pornográficos crescem de forma avassaladora, sobretudo com o fenômeno da internet.

  • São 28. 258 mil usuários por segundo acessando conteúdos eróticos;
  • são feitos 1 bilhão de downloads de material pornográfico a cada mês;
  • desta fatia, 78% correspondem aos homens e 22% de mulheres;
  • 17 % das mulheres já se dizem viciadas em pornografia;
  • 80% dos jovens entre 15 e 20 anos já foram expostos a pornografia extrema;
  • 9 anos é o tempo médio em que uma criança tem seu primeiro contato com pornografia.

A mídia contribui muito para a propagação da pornografia no mundo, porque encontrou aí um produto de comércio. “O objetivo é vender uma sexualidade vulgarizada, transformá-la num produto comercial”.


Como se libertar deste vício?

O vício da pornografia é um problema que, na maioria dos casos, as pessoas vivem de forma silenciosa por causa da vergonha ou da carga de culpa pelo qual o assunto está envolvido. Mas também podem esconder fatores de desordem psicológica que necessitam de um acompanhamento profissional comprometido com os valores da pessoa humana. No entanto, o primeiro passo é assumir o problema.

“A pessoa precisa colocar limites no que vê na internet, na TV e nas revistas. Quanto mais a pessoa esconde o problema, mais ele vem com força”.


 
http://destrave.cancaonova.com/wp-content/uploads/2012/09/info-destrave-passos-contra-pornografia.jpg
O casamento deve ser motivo de grande alegria e felicidade, mas devido à correria do dia a dia ou até mesmo as cobranças do mundo, às vezes, perdemos o foco e acabamos magoando a pessoa amada.

Com certeza, no início do namoro até chegar ao casamento, o único desejo que o casal tem em mente é fazer o outro feliz. Porém, não somos perfeitos e precisamos constantemente trabalhar para que a relação possa ser a mais harmoniosa possível. O que fazer quando o que prejudica e desgasta o casamento é o vício em pornografia? Será que esse vício pode destruir o casamento?

Casamento X Pornografia
A base do casamento é a fidelidade, o companheirismo, o respeito e, principalmente, o amor.
  • Fidelidade = uma completa devoção e cumplicidade com o cônjuge em pensamento e ato. Uma verdadeira felicidade não dá direito de pensar ou cogitar outra pessoa a não ser sua esposa para estar ligado a você.
  • Companheirismo = fazer do seu cônjuge um parceiro, um amigo. Se tem algo a dizer ou a confessar será para o cônjuge.
  • Respeito = compreender e ajudar o outro como gostaria de ser ajudada, porém isso envolve aceitar o outro como ele é, com seus defeitos e qualidades.
  • Amor = um sentimento tão nobre, que tem como objetivo fazer o outro feliz, tanto emocionalmente como fisicamente.
Não tem como cumprir esses três requisitos importantes se utilizar a pornografia como uma forma de satisfazer seus desejos e pensamentos, isso acaba se tornando uma traição com a pessoa amada.

A pornografia pode destruir o casamento, porque ela pode se tornar um vício além de mudar a visão que você tem da pessoa amada. Não tem como ter um casamento sólido ao aderir ao vício da pornografia, porque você está vendo algo degradante envolvendo outras pessoas. Lembre-se, a pornografia torna a pessoa que vê um objeto, causando até mesmo o descontrole de suas emoções e até mesmo a indução à traição física (o fato de ver pornografia não o isenta de ser uma traição).

Infelizmente, por mais que achemos que temos o controle de nossas emoções, qualquer tipo de vício faz com que percamos o discernimento do que é certo e errado. Tenho certeza de que quando nos unimos em matrimônio com uma pessoa é porque ela nos completa de tal forma que não há espaço para outra em nossa vida, a não ser os filhos, é claro. O vício da pornografia nos faz perder o foco do que é mais importante, induzindo-nos até mesmo a mentir e fazer de algo tão sagrado, como a intimidade física, algo degradante, e até mesmo tornar a pessoa amada um objeto de satisfação física que não envolve um puro amor e devoção.

Fuja desse vício sem medo
Uma história linda de amor e respeito a Deus como ao próximo se encontra a partir do capítulo 39 de Gênesis, na Bíblia. É a história de José, mais conhecido como José do Egito. Ele, um rapaz simples, que foi vendido por seus irmãos devido à inveja que tinham dele, foi comprado por um oficial do Faraó chamado Potifar. Ele, embora triste com as atitudes dos seus irmãos, servia de todo o coração a Potifar. No entanto, a esposa de Potifar não era muito fiel ao marido e achou José um rapaz atraente, queira seduzi-lo e até mesmo praticar adultério com ele. Porém, ele, quando se viu encurralado pela mulher de seu chefe, fugiu, ou seja, literalmente correu para não cometer tal pecado perante Deus e perante seu chefe. O que podemos aprender com essa história? Se por acaso você está sendo induzido por um amigo ou colega de trabalho, ou até por suas fraquezas, fuja desse vício assim como José, coloque na balança o seu casamento e a pornografia. Quem é que vai sair perdendo?

Tenha sempre em mente princípios e valores que serão um farol para guiar a sua vida, sempre se coloque no lugar do outro. Tenho certeza, a partir do momento que praticarmos isso em nossa vida, criaremos um muro de proteção para nosso casamento e nosso lar.
- See more at: http://familia.com.br/como-o-vicio-em-pornografia-pode-destruir-um-casamento#sthash.V1PVWCHp.dpuf

fonte:http://destrave.cancaonova.com/libertando-se-do-vicio-da-pornografia/

Realmente, quando duas pessoas estão apaixonadas, existe mesmo química entre elas, e não há nada melhor do que o toque.
O casamento deve ser motivo de grande alegria e felicidade, mas devido à correria do dia a dia ou até mesmo as cobranças do mundo, às vezes, perdemos o foco e acabamos magoando a pessoa amada.

Com certeza, no início do namoro até chegar ao casamento, o único desejo que o casal tem em mente é fazer o outro feliz. Porém, não somos perfeitos e precisamos constantemente trabalhar para que a relação possa ser a mais harmoniosa possível. O que fazer quando o que prejudica e desgasta o casamento é o vício em pornografia? Será que esse vício pode destruir o casamento?

Casamento X Pornografia
A base do casamento é a fidelidade, o companheirismo, o respeito e, principalmente, o amor.
  • Fidelidade = uma completa devoção e cumplicidade com o cônjuge em pensamento e ato. Uma verdadeira felicidade não dá direito de pensar ou cogitar outra pessoa a não ser sua esposa para estar ligado a você.
  • Companheirismo = fazer do seu cônjuge um parceiro, um amigo. Se tem algo a dizer ou a confessar será para o cônjuge.
  • Respeito = compreender e ajudar o outro como gostaria de ser ajudada, porém isso envolve aceitar o outro como ele é, com seus defeitos e qualidades.
  • Amor = um sentimento tão nobre, que tem como objetivo fazer o outro feliz, tanto emocionalmente como fisicamente.
Não tem como cumprir esses três requisitos importantes se utilizar a pornografia como uma forma de satisfazer seus desejos e pensamentos, isso acaba se tornando uma traição com a pessoa amada.

A pornografia pode destruir o casamento, porque ela pode se tornar um vício além de mudar a visão que você tem da pessoa amada. Não tem como ter um casamento sólido ao aderir ao vício da pornografia, porque você está vendo algo degradante envolvendo outras pessoas. Lembre-se, a pornografia torna a pessoa que vê um objeto, causando até mesmo o descontrole de suas emoções e até mesmo a indução à traição física (o fato de ver pornografia não o isenta de ser uma traição).

Infelizmente, por mais que achemos que temos o controle de nossas emoções, qualquer tipo de vício faz com que percamos o discernimento do que é certo e errado. Tenho certeza de que quando nos unimos em matrimônio com uma pessoa é porque ela nos completa de tal forma que não há espaço para outra em nossa vida, a não ser os filhos, é claro. O vício da pornografia nos faz perder o foco do que é mais importante, induzindo-nos até mesmo a mentir e fazer de algo tão sagrado, como a intimidade física, algo degradante, e até mesmo tornar a pessoa amada um objeto de satisfação física que não envolve um puro amor e devoção.

Fuja desse vício sem medo
Uma história linda de amor e respeito a Deus como ao próximo se encontra a partir do capítulo 39 de Gênesis, na Bíblia. É a história de José, mais conhecido como José do Egito. Ele, um rapaz simples, que foi vendido por seus irmãos devido à inveja que tinham dele, foi comprado por um oficial do Faraó chamado Potifar. Ele, embora triste com as atitudes dos seus irmãos, servia de todo o coração a Potifar. No entanto, a esposa de Potifar não era muito fiel ao marido e achou José um rapaz atraente, queira seduzi-lo e até mesmo praticar adultério com ele. Porém, ele, quando se viu encurralado pela mulher de seu chefe, fugiu, ou seja, literalmente correu para não cometer tal pecado perante Deus e perante seu chefe. O que podemos aprender com essa história? Se por acaso você está sendo induzido por um amigo ou colega de trabalho, ou até por suas fraquezas, fuja desse vício assim como José, coloque na balança o seu casamento e a pornografia. Quem é que vai sair perdendo?

Tenha sempre em mente princípios e valores que serão um farol para guiar a sua vida, sempre se coloque no lugar do outro. Tenho certeza, a partir do momento que praticarmos isso em nossa vida, criaremos um muro de proteção para nosso casamento e nosso lar.
- See more at: http://familia.com.br/como-o-vicio-em-pornografia-pode-destruir-um-casamento#sthash.V1PVWCHp.dpuf

O vicio da pornografia é um mal que tem entre suas vítimas homens, mulheres, jovens e até crianças. É uma perversão que tem destruído famílias e levado muitas pessoas à compulsão sexual. Em 2011, uma pesquisa realizada por uma revista cristã (ChristianNet), nos Estados Unidos da América, revelou que 50% dos cristãos daquele país acessam páginas pornográficas. “Muitas vezes, aqueles que entram em contato conosco, procurando ajuda, não partilharam o problema com ninguém, por isso sofrem em silêncio”, diz Ken James do site christiananswers.net - See more at: http://destrave.cancaonova.com/libertando-se-do-vicio-da-pornografia/#sthash.mIkqnhbK.dpuf
O vicio da pornografia é um mal que tem entre suas vítimas homens, mulheres, jovens e até crianças. É uma perversão que tem destruído famílias e levado muitas pessoas à compulsão sexual. Em 2011, uma pesquisa realizada por uma revista cristã (ChristianNet), nos Estados Unidos da América, revelou que 50% dos cristãos daquele país acessam páginas pornográficas. “Muitas vezes, aqueles que entram em contato conosco, procurando ajuda, não partilharam o problema com ninguém, por isso sofrem em silêncio”, diz Ken James do site christiananswers.net - See more at: http://destrave.cancaonova.com/libertando-se-do-vicio-da-pornografia/#sthash.mIkqnhbK.dpuf